journal

O meu homem, a minha dança.

“E o teu corpo tocou, num recanto do meu, uma dança acordou …” Quando as nossas linhas se cruzam, dançamos juntos. De corpo colado, de mão dada. Movimentos ritmados num balanço preciso ao som da música. Tu conduzes-me por essa dança fora e eu sigo-te, de olhos nos teus, falamos no silêncio e sei que…

Read More

Posts navigation