estacionário & decoração

Estava muito ansiosa por partilhar convosco todo o estacionário e sinalética que desenhei para o nosso dia. Foi das coisas que mais gostei de fazer e nunca pensei que ficasse tão feliz com o resultado final pois, em casa de ferreiro espeto de pau! Mas apesar de ter tido muitas dúvidas e hesitações pelo caminho, olhando para trás, não mudava nada!

Tudo começou com o save the date.

Fizemos um pequeno vídeo para enviar a todos os convidados para marcarem nas agendas o dia do nosso casamento. Foi na edição do vídeo que escolhemos a fonte que seria a base de toda a comunicação do dia e nasceu tudo a partir daí. 

joana / leone from we are love addicts on Vimeo.

O convite é uma peça especial.

Apesar de ser só “um papel”, é o primeiro momento em que os vossos convidados começam a receber surpresas sobre o vosso dia. Queríamos algo simples a servir de base para todo o estacionário e usamos a natureza como tema. Como filmamos o save the date na serra de Sintra, os verdes, folhas e flores foram o elemento agregador de toda a imagem.

No vídeo, o Leone escolheu a música “Can’t Help Falling in Love” do Elvis Presley e usei o seu refrão para colocar no convite, fazendo assim a ligação perfeita. Sempre adorei a conotação que o lacre tem e em que outra altura poderia fazer um sinete personalizado? Esta era a ocasião ideal! Sabíamos também que queríamos incorporar papel vegetal e de algum modo fazer uma sobreposição de padrões. E assim foi.

Depois, em género de apontamento, tínhamos um cartão com mais informações sobre o nosso dia, bem como o website que desenvolvemos, onde os nossos convidados podiam responder ao rsvp, sugerir músicas e escolher o menu do jantar – foi das coisas mais úteis que fizemos pois conseguimos gerir super bem os menus, as diferentes dietas e alergias alimentares. Lá os convidados também podiam encontrar uma lista de sugestões de hotéis perto da quinta que criamos no Booking, ou mesmo informação sobre wedding gifts. Eu adoro uma boa uniformização, portanto, foi a cereja no topo do bolo. 

 

A restante sinalética que havia pela quinta também foi desenhada por mim e a produção ficou a cargo do meu pai. Fizemos todos os suportes em contraplacado de bétula, com a informação gravada a laser. Tínhamos um cavalete para receber os convidados, o seating plan, o cavalete da cerimónia e depois uns biombos com a nossa música favorita (e a que serviu para a minha entrada no altar), a decorar o jantar e a delimitar o espaço. Fiz ainda duas bandeiras em tecido, uma para colocar no cocktail e outra para informar onde era o local da pista de dança. Como somos fãs de música, havia sempre um apontamento com uma referência musical. No placar de boas-vindas estava escrito “i don’t think you’re ready for this jelly” fazendo referência às Destiny’s Child, no seating plan “A Seat at the Table”, o nome de uns dos álbuns da Solange e “I bet you look good on the dancefloor” dos Arctic Monkeys.

O caminho para o local da cerimónia era feito através de um arco, onde tínhamos um placar a pedir para ninguém mexer nos telemóveis, sorrirem e aproveitarem o momento e foi onde deixámos os leques (também personalizados por nós) e os pacotes com as flores secas para os convidados nos atirarem em sinal de boa sorte.

Para a cerimónia queriámos que o mood acompanhasse o estacionário. Fizemos um voale para o altar com a ajuda da nossa I DO Crew e umas etiquetas personalizadas a reservar os lugares da frente para a família mais próxima e padrinhos. Ainda fiz uns cadernos personalizados para nós e para os padrinhos usarem para os discursos. Imprimi na Copimática as capas e depois cosi o interior em casa para ficarem perfeitos.

Acham que exagerei!?

O resto da decoração ficou a cargo das Organizza, parceiras do nosso catering Casa da Comida; foram elas que trataram das flores, mobiliário, iluminação e serviço para o jantar. Não posso apontar nada de errado no seu serviço, muito pelo contrário; não tive que me preocupar com nada – seguiram as nossas referências e fizeram um trabalho super bonito, completamente alinhado connosco. Quando chegamos a quinta no dia anterior, já tinham a zona do jantar montada e iluminação alinhada. Foi uma surpresa incrível e que nos relaxou imenso para o dia seguinte. Quando chegou a altura do jantar, e depois da nossa sessão de fotografias, os convidados já tinham sido todos encaminhamos para os seus lugares e encontrámos o páteo tal e qual como tínhamos sonhado: a luz perfeita do lusco-fusco de verão, as mesas em madeira corridas recheadas de velas brancas e grinaldas de folhas verdes que acompanhavam o comprimento das mesas, os biombos que tínhamos criado, adornados com festões de folhas e flores, e ainda, gambiarras de luzes a lembrar os arraiais que cobriam o espaço todo, dando a luz perfeita. 

Para acompanhar a lembrança que oferecemos aos nossos convidados, fizemos um cartão com uma frase bonita e a agradecer a sua presença na festa mais bonita das nossas vidas – e na altura dos cafés, demos uma raspadinha a cada um, na esperança de que alguém recebesse a sorte grande de um bom mealheiro! Algo bem simples tornou-se num momento bem divertido, com os nossos convidados a competirem para ver quem tinha ganho mais euros. Lamentavelmente, o prémio mais alto foram 10 euros! Mas o que conta é a intenção, não é o que dizem!?

 

Dá para perceber que continuo completamente apaixonada pelo nosso dia? Juro que é verdade quando dizem que é o dia mais feliz da nossa vida. (Mas, por favor, não estejam a carregar esta pressão nos ombros antes do vosso dia acontecer. As expectativas altas não ajudam ninguém. Nós não estávamos de todo a considerar o dia já como o melhor de sempre. Apenas uns dias depois, ou seja, em retrospectiva, é que nos apercebemos da tamanha felicidade que foi.)

 

Há noivas por aqui? Já têm quem vos desenhe o estacionário?
Enviem-nos um e-mail (hello@weareloveaddicts.com) ou uma mensagem no Instagram @joana_afonso ou @leoneniel.
Se tiverem alguma questão sobre o estacionário que desenvolvemos, estejam à vontade!

com amor,
Joana